29/08/2016

SNP denuncia caos nas colocações de Psicólogos nas escolas

Em recente entrevista ao "JN" o SNP denunciou o caos instalado nas contratações de Psicólogos para as Escolas e a necessidade de promover uma solução definitiva para o imbróglio, o que passa pelo reconhecimento de que esta é uma necessidade permanente e não temporária e pela efetividade de funções dos Psicólogos Escolares.

Como foi referido, "com as 35 horas em vigor, os psicólogos escolares estão impedidos de acumular dois meios horários de 18 horas cada, como acontecia, já que a soma desse tempo excede em uma hora o que agora é legalmente permitido."

O SNP continua a exigir um concurso nacional com vista à efetivação destes profissionais, conferindo estabilidade a uma actividade que é uma necessidade permanente. O último concurso foi feito no ano letivo 1997/1998, e desde então os sucessivos Governos nada têm feito para ultrapassar esta situação, em prejuízo não apenas dos Psicólogos mas de toda uma geração de crianças e jovens que deveriam merecer toda a atenção e apoio.